Buscar
  • por Sergio Rodrigues OSR

Old Stock Race e Opala 250 de volta a Interlagos.

Atualizado: Ago 12



Depois de quase cinco meses de interrupção por conta da pandemia que assolou o mundo, o Domingo (9) marcou a volta do automobilismo paulista unindo Old Stock Race e Opala 250 com 28 carros compondo o grid para a primeira prova, que mesmo sem a presença do público nas arquibancadas foi emocionante dentro da pista.


Mantendo todas as medidas sanitárias, incluindo a realização de teste de COVID19 antes de acessar o autódromo, uso obrigatório de máscara e álcool em gel distribuído em diversas partes do paddock e boxes, pilotos e equipes mantiveram o protocolo exigido pela direção do Autódromo e FASP e em todas as largadas, uma faixa homenageando o diretor de provas Marcus Ramaciotti, falecido no mês de abriu era estendida em frente ao grid.

Em todas as largadas, a faixa em homenagem ao Diretor Marcus Ramaciotti.

Foto: Humberto Silva/OSR


Terminadas as homenagens, os carros partiram para a volta de apresentação e na largada quatro carros ficaram emparelhados no final do S do Senna, o pole Rafael Lopes #54, Marco Maragno #9, Rodrigo Helal #113 e por fora Felipe Matos, que escapou na curva, saindo pela área verde contornando a curva do Sol em primeiro, mas na freada do laranjinha Lopes voltou à liderança, com Rodrigo Helal e agora Ricardo Domenech que ultrapassou Maragno na reta oposta, formando o pelotão da frente.


Largada da Primeira Prova, 28 carros em duas categorias. Foto: Humberto Silva/OSR


Enquanto Lopes duelava com Helal pela liderança, Domenech, Matos e Maragno tentavam curva a curva ver quem conseguiria a terceira posição. Rafael não conseguiu abrir uma boa distância dos seus adversários, sempre seguido de perto por Helal e um pouco mais afastado Domenech, cenário que se manteve por mais de seis voltas da prova, quando começaram a aparecer retardatários, tanto da categoria, quanto da Opala 250 e Rafael fez a ultrapassagem sem problemas trazendo Helal junto, porém o Opala 54 começou a apresentar problemas de freio e no final da reta principal Lopes chegou a escapar da pista no S do Senna mas mantendo a liderança, ate que na curva do lago, uma nova escapada levando o Opala 54 a fazer a curva pela área externa, abrindo assim passagem para o opala 113 de Rodrigo, que assumiu a ponta, com o opala 17 em sua perseguição. Lopes abandonou a prova em seguida indo parar na caixa de brita.

Lopes com problemas de freio, abandonou na nona volta. Foto: Humberto Silva/OSR


Rodrigo Helal manteve a ponta conquistando mais uma vitória, ficando Ricardo Domenech em segundo e Marco Maragno em terceiro, completando o pódio Felipe Matos foi o quarto, Daniel Kelemen o quinto e Molly Robson o sexto.


Confira como ficou o resultado da primeira prova da Old Stock Race:

1) 113 - Rodrigo Helal em 24min32s188

2) 17 - Ricardo Domenech a 0s986

3) 9 - Marco Maragno a 14s879

4) 93 - Felipe Mattos a 17s500

5) 451 - Daniel Kelemen a 22s661

6) 11 - Molly Robson a 44s508

7) 7 - Amaury Biem a 44s952

8) 31 - Glauco Barros a 52s762

9) 333 - Ciro Paciello a 55s013

10) 777 - Rogerio Barbato a 58s866

11) 54 - Rafael Lopes a duas voltas

12) 1 - Evandro Camargo a duas voltas

13) 303 - Cristian Cordeiro a quatro voltas

14) 12 - Fabio Mencarelli a seis voltas

15) 89 - Moises Santos a oito voltas

16) 64 - Marcos Philippi a nove voltas

17) 22 - Felipe Lemonias a 11 voltas

18) 18 - Georges Lemonias - sem tempo

Rodrigo Helal vencedor da primeira prova. Foto: Humberto Silva/OSR


Pela categoria Opala 250, Thiago Lourenço largou na frente com sua Caravan numeral 43 e durante a prova conquistou varias posições, sempre seguido de perto por Giovanni Almeida #37, Eduardo Conradt #122 e Perseu Alarcon #68, formando o pelotão de frente, hora duelando entre eles, hora com carros da Old Stock. Lourenço cruzou a linha de chegada em 11º colocado na geral e venceu pela Opala 250, Perseu Alarcon foi o segundo, Eduardo Conradt o terceiro e completando o pódio Alberto Scarasati #333 em quarto, Giovanni Almeida em quinto e Sandro Sproesser #222 em sexto.

Confira abaixo o resultado da primeira prova da Opala 250:

1) 43 - Thiago Lourenço em 25min42s895

2) 68 - Perseu Alarcon a 4s542

3) 122 - Eduardo Conradt a 10s681

4) 333 - Alberto Scarasati a 24s035

5) 37 - Giovani de Almeida 24s667

6) 222 - Sandro Sproesser a uma volta

7) 239 - Antonio Paiva a uma volta

8) 72 - Rogerio Mendes a uma volta

9) 19 - Leonardo Queiroz a duas voltas

10) 331 - Cristiano Julio a três voltas


Thiago Lourenço e sua "Gorda 43" venceram pela Opala 250. Foto: Humberto Silva/OSR


Na segunda prova Helal largou na frente do grid com Ricardo Domenech ao seu lado, Felipe Matos, que largou na segunda fila, conseguiu se posicionar para a disputa da freada chegando para formar uma linha de três carros no final da reta principal de Interlagos, na saída da curva do Sol, Helal se manteve fazendo o contorno do lago em primeiro, até o Opala 133 escapar na subida da curva do laranjinha e Domenech assumir a ponta, com Matos também ultrapassando Helal e indo agora atrás do líder. Thiago Lourenço, que venceu a primeira prova pela Opala 250 manteve a posição na largada e passou a perseguir os Opalas da frente.


Largada da Segunda Prova, Helal e Domenech na ponta. Foto: Humberto Silva/OSR


No pelotão intermediário Marcos Philippi do carro 64, Amauri Biem numeral 7 e Pedro Pimenta do carro 451 chegaram juntos no S do Senna, quando Biem, que vinha por dentro, escapou indo de ré para a área gramada e Pimenta, tentando desviar por trás, foi atingido pelo Opala numeral 7, comprometendo sua prova. Marcos Philippi conseguiu passar ileso e seguiu na pista em quarto. Pimenta ainda devolveu o carro ao traçado e continuou por mais uma volta, mas teve que abandonar sem condições de seguir na competição.

Na sétima volta, Glauco Barros do Opala 31, que vinha no pelotão intermediário teve problemas no freio com a quebra de disco e acertou Amaury Biem do Opala 7 na junção e ambos tiveram que abandonar a prova, ocasionando uma bandeira amarela em todo o circuito, reagrupando os carros.


Old Stock e Opala 250 pela primeira vez juntos na pista. Foto: Humberto Silva/OSR


Na relargada Felipe Matos foi pra cima de Ricardo Domenech trazendo com ele Rodrigo Helal, Glaucio Doreto e Thiago Lourenço. Evandro Pelati do Opala 11 também fez uma boa relargada disputando a freada do S do Senna com Lourenço chegando a colocar meio carro à frente na entrada da curva do Sol, mas sem concluir a ultrapassagem. Helal e Matos trocaram de posição mas o piloto do Opala 113 conseguiu retomar o segundo lugar. Thiago, que vinha na quinta posição geral, conseguiu ultrapassar Doreto, colocando a Caravan 43 da Opala 250 entre os quatro primeiros no pódio da geral.


Ricardo Domenech foi o vencedor, com Rodrigo Helal em segundo e Felipe Matos em terceiro. Completando o pódio Glaucio Doreto em quarto, Ciro Paciello em quinto e Evandro Pelati em sexto colocado.

Confira abaixo o resultado completo da segunda prova da Old Stock Race:

1) 17 - Ricardo Domenech em 26min14s908

2) 113 - Rodrigo Helal a 1s467

3) 93 - Felipe Mattos a 6s316

4) 89 - Glaucio Doreto a 14s259

5) 333 - Ciro Paciello a 14s454

6) 11 - Evandro Pelati a 14s694

7) 12 - Fabio Mencarelli a 14s924

8) 22 - Ricardo dos Santos a 1min43s215

9) 7 - Amaury Biem a cinco voltas

10) 31 - Glauco Barros a cinco voltas

11) 451 - Pedro Pimenta a seis voltas

12) 64 - Marcos Philippi a sete voltas

13) 777 - Rogerio Barbato a oito voltas

14) 54 - Rafael Lopes a nove voltas

15) 331 - Christiano Julio a dez voltas

16) 9 - Marco Maragno - sem tempo

17) 1 - Evandro Camargo - sem tempo

18) 18 - Georges Lemonias - sem tempo


Ricardo Domenech, venceu a segunda prova na Old Stock Race. Foto: Humberto Silva/OSR


Pela Opala 250, Thiago Lourenço que já tinha faturado a primeira prova venceu novamente, ficando o segundo lugar com Giovani de Almeida e o terceiro com Perseu Alarcon, completando o pódio da categoria, Cristian Cordeiro com o carro 333 ficou em quarto, Rafael Queiroz terminou em quinto e Eduardo Conradt em sexto

Confira abaixo o resultado completo da segunda prova da Opala 250:

1) 43 - Thiago Lourenço em 26min26s398

2) 37 - Giovani de Almeida a 5s783

3 )68 - Perseu Alarcon a 6s831

4) 333 - Cristian Cordeiro a 7s559

5) 19 - Rafael Queiroz a 1min13s108

6) 122 - Eduardo Conradt a 1min16s859

7) 222 - Sandro Sproesser a 1min20s381

8) 239 - Antonio Paiva a uma volta

9) 72 - Rogerio Mendes a uma volta

10) 331 - Cristiano Julio - sem tempo



Thiago Lourenço, venceu também a segunda prova pela Opala 250. Foto: Humberto Silva/OSR


A terceira etapa do Campeonato tem data provisoriamente agendada para os dias 11, 12 e 13 de Setembro nos mesmos moldes e seguindo ainda os protocolos sanitários vigentes.


Os Opalas e Caravans da Old Stock Race e Opala 250 utilizam Pneus Pirelli, Discos de Freio Fremax e Pistões AFP.


Inscreva-se em nosso canal e ative as notificações para ser informado de todos os nossos eventos e transmissões. Old Stock Race – A Emoção Está de Volta! Opala 250 - A Forja de Campeões

Fotos: Humberto Silva/OSR

Sergio Rodrigues/OSR

Comunicação Old Stock Race



306 visualizações
  2020 © Old Stock Race - A Emoção Está de Volta!